top of page

Veja como melhorar a usabilidade do seu site com UI design

O UI design (user interface design), ou em português, design da interface do usuário, é o processo de projetar a aparência, a sensação e a interatividade de um produto digital.

É importante observar que o UI design não é o mesmo que o UX design (ou, em português, design da experiência do usuário), embora os dois andem regularmente de mãos dadas.



Uma interface de usuário é o ponto de interação entre humanos e computadores. O UI design, nesse sentido, é o processo de projetar como essas interfaces se parecem e se comportam.


Imagine que você está usando um aplicativo em seu smartphone para comprar projetor. As telas que você navega, os botões que você toca e os formulários que você preenche fazem parte da interface do usuário. A composição do UI design pode ser caracterizada por:

  • Controles de entrada;

  • Elementos de navegação;

  • Componentes informativos;

  • Containers.

Veja abaixo mais detalhes sobre cada um desses elementos.


Controles de entrada


Esses são elementos interativos que permitem que um usuário insira informações. Os controles de entrada incluem itens como caixas de seleção, botões, campos de texto e listas suspensas.


Elementos de navegação


Esses elementos ajudam o usuário a navegar em uma interface para concluir a tarefa desejada. Os componentes de navegação incluem itens como campos de pesquisa, configuração de switch gerenciavel, controles deslizantes e menus de hambúrguer.


Componentes informativos


Esses componentes comunicam informações úteis ao usuário, por exemplo, por meio de caixas de mensagens, notificações e barras de progresso.


Containers


Já os containers agrupam conteúdo em seções. Um container contém vários elementos, mantendo-os em uma largura máxima razoável com base no tamanho da tela do usuário.


Um exemplo de contêiner no design de interface do usuário é o menu sanfonado, isto é, uma lista de cabeçalhos empilhados verticalmente que podem ser clicados para ocultar ou mostrar conteúdo.


Elementos do UI design


O design da interface do usuário considera todos esses elementos e como eles funcionam juntos para criar interfaces fáceis de navegar e visualmente agradáveis. Como tal, o design da interface do usuário abrange: interatividade, design visual e arquitetura da informação.


A interatividade diz sobre como a interface do usuário e seus vários elementos se comportam e funcionam. Por exemplo, o que acontece quando um usuário clica em um botão específico.


Já o design visual aborda como a interface se parece, considerando coisas como cor, tipografia, imagens e gráficos, logotipos, design de ícones e espaçamento.


Uma interface de usuário bem projetada é crucial para garantir uma boa experiência do usuário.


Qual é a diferença entre UX e UI design?


O design da experiência do usuário (UX) e o design da interface do usuário (UI) andam de mãos dadas, mas são duas disciplinas distintas.


Colman Walsh, CEO do UX Design Institute, compara UX e UI design à arquitetura e design de interiores: se você fosse encarregado de construir um novo hotel 5 estrelas, precisaria de um arquiteto para projetar a estrutura geral do hotel.


Antes de projetar qualquer coisa, eles consideram questões-chave, como o que estamos construindo? Por que estamos construindo? Para quem estamos construindo?

O arquiteto então planejaria a estrutura do hotel, considerando o layout de todos os diferentes quartos e como os hóspedes se movimentavam pelo hotel.


Com a planta do hotel mapeada, o designer de interiores intervém para considerar todos os aspectos visuais do hotel. Eles consideram coisas como iluminação, móveis, câmeras de segurança para empresas e materiais para criar uma certa aparência.


No contexto do design de produto, os designers de UX são os arquitetos e os designers de UI são os designers de interiores.


O design UX considera toda a experiência do usuário de A a Z, sempre mantendo as necessidades, objetivos e pontos problemáticos dos usuários-alvo em mente.


O objetivo do design UX é criar produtos e experiências que sejam fáceis, eficientes, agradáveis ​​e gratificantes para o usuário final.


Uma diferença fundamental entre UX e UI é que, embora o design da interface do usuário se refira apenas às interfaces digitais, o design UX pode ser aplicado a qualquer coisa, não apenas a sites e aplicativos.


Qualquer coisa que possa ser experimentada pode ser projetada, seja a experiência de entrar no software de ERP integrado com e commerce, pedir algo on-line ou obter instruções do seu banco.


UX e UI exigem habilidades, ferramentas e processos diferentes, mas ambos se preocupam com usabilidade, acessibilidade e criação de uma ótima experiência para o usuário.


Visão geral do processo de UI design


Assim como os designers de interiores na analogia do hotel, os designers de interface do usuário entram nos estágios posteriores do processo de design do produto.

Algumas etapas importantes no processo de design da interface do usuário incluem:


Entender o contexto


Você não pode projetar a interface do usuário para um produto como datador novos sem saber quem o usará e para que será usado.


O designer de interface do usuário começará se familiarizando com o resumo do projeto para entender o público-alvo para o qual está projetando e a finalidade do produto.


Realizar análise de concorrentes


Os designers de interface do usuário podem realizar análises de concorrentes para ver o que outras marcas que operam no mesmo espaço estão fazendo.


Isso ajuda você a entender o que seus usuários esperam ao interagir com determinados produtos, como o site de uma empresa de paineis elétricos, permitindo que você crie interfaces que pareçam familiares, portanto, mais fáceis de usar.


Projetar telas e elementos de interface do usuário


Obviamente, uma parte substancial do processo de design da interface do usuário se concentra no design.


Os designers de interface do usuário projetarão todas as telas individuais que compõem a jornada do usuário e os diferentes elementos que aparecem nessas telas.


Se você está fazendo um guia de orientação sobre obtenção de ex tarifário, isso inclui projetar ícones e botões, selecionar ou criar imagens, tomar decisões sobre cores e tipografia e projetar quaisquer animações e interações.


Criar wireframes e protótipos


Ao longo do processo de design de interface do usuário, os designers de interface do usuário criarão wireframes e protótipos. Nos estágios iniciais, wireframes de baixa fidelidade podem ser usados ​​para mapear a posição de diferentes elementos na tela.


À medida que as ideias iniciais progridem para decisões concretas de design, protótipos clicáveis ​​de alta fidelidade são usados ​​para modelar a aparência final do produto.


Com protótipos de alta fidelidade, os designers de interface do usuário podem comunicar não apenas como a interface do usuário do produto deve ser, mas também como ela deve se comportar quando o usuário interage com ela.


Entregar aos desenvolvedores


Uma vez que a interface do usuário do produto tenha sido finalizada, cabe aos desenvolvedores de suporte técnico em TI, transformar os protótipos do designer de interface do usuário em um produto real e funcional.


É importante estar ciente que passar de protótipos de alta fidelidade para desenvolvimento nem sempre pode ser simples, pois desenvolvedores e outras partes interessadas podem ter feedback, exigindo que você repita seus projetos.


Princípios do UI design


Existem certos princípios orientadores que informam o processo de design da interface do usuário. Esses incluem:

  • Consistência;

  • Familiaridade e previsibilidade;

  • Comentário;

  • Flexibilidade;

  • Eficiência;

  • Acessibilidade.

Veja abaixo mais detalhes sobre cada um desses princípios.


Consistência


As interfaces mais agradáveis ​​e fáceis de usar são aquelas que são consistentes.


Os designers de interface do usuário devem buscar consistência visual mantendo fontes, cores, botões e ícones uniformes em todo o produto, e consistência funcional, garantindo que certos elementos representem a mesma função ou ação em todos os contextos.


Quanto mais consistente a interface do usuário, mais fácil será para o usuário se familiarizar.


Familiaridade e previsibilidade


Isso está relacionado a como um usuário espera que uma determinada interface funcione.

Com base em nossa experiência com sites e aplicativos semelhantes, aprendemos a associar determinados elementos da interface do usuário a determinadas ações.


Também esperamos que as coisas estejam em determinados lugares (por exemplo, ao navegar em um site, geralmente vamos ao topo da página para encontrar o menu).


Os designers de interface do usuário devem aproveitar a familiaridade e a previsibilidade para criar interfaces confortáveis ​​e amigáveis.


Comentários


À medida que o usuário se move por uma interface, é essencial fornecer feedback. Isso os guie em direção ao objetivo, informando se eles concluíram com êxito uma determinada ação ou informando se algo deu errado.



O feedback pode ser fornecido visualmente, como um tique que aparece na tela para informar ao usuário que a ação desejada foi concluída, ou por meio de mensagens claras e concisas.


Flexibilidade


Ao projetar uma interface, é importante fornecer flexibilidade em termos de como os usuários podem concluir determinadas tarefas.


Em última análise, sua interface de usuário deve ser consistente e, ao mesmo tempo, permitir algum grau de personalização dependendo do usuário.


Eficiência


Embora os novos usuários possam precisar de mais orientação, os usuários experientes devem ter acesso a atalhos e aceleradores que lhes permitam acelerar ações executadas com frequência.


Acessibilidade


Os designers de interface do usuário têm a responsabilidade de criar interfaces acessíveis a todos os usuários.


Isso inclui fornecer contraste suficiente entre o texto e o plano de fundo em que ele é colocado, garantindo que os elementos interativos, como links e botões, sejam fáceis de identificar


Deixando espaço suficiente em torno de botões e pontos de contato e criando designs para janelas de visualização de tamanhos diferentes.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


4 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page