Opt-in: Como potenciar a estratégia de e-mail marketing

Você sabe o que é opt-in? Em tradução direto do inglês, opt-in significa ‘optar’. Portanto, de forma bem simples, opt-in é a permissão que um usuário dá eletronicamente para receber mensagens e informações da sua empresa.



Ou seja, o usuário opta por deixar você enviar e-mails, SMS, mensagens no Whatsapp, e diversos meios de mobile marketing, ou seja, ações de marketing em dispositivos móveis.


Logo, se sua empresa quer promover um mobile promocional através de mobile marketing, por exemplo, ela antes de tudo precisará do opt-in dos usuários. Neste artigo, iremos tratar especificamente do opt-in para e-mail marketing. Confira adiante!


Quais são os diferentes tipos de opt-ins?


Os usuários podem conceder diferentes tipos de autorizações para receber suas comunicações.


Principalmente em empresas de comunicação, como em uma agência de marketing ou uma produtora de vídeo comercial, é muito comum comprar listas de e-mails e dados de contatos. No entanto, isso não é uma boa prática.


Conheça os principais tipos de opt-ins para não cair nesse tipo de estratégia perigosa para boa reputação do seu negócio. Basicamente, existem três tipos de marketing opt-in: soft opt-in, single opt-in e double opt-in.


Soft opt-in


Os soft opt-in marketing são diretos e personalizados. Este modelo não prevê a verificação do endereço do destinatário, e isso pode levar ao registro de terceiros sem autorização ou a inclusão na lista de endereços incorretos.


O problema com o soft opt-in é que com a Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil (LGPD) se tornou ilegal esse tipo de estratégia. Isso porque, a lei prevê que os usuários devem consentir claramente com qualquer ação utilizada para obter dados.


Por conta disso, até mesmo uma empresa de configuração de switch gerenciavel deve se atentar às novas normas, para assim melhor atende-las


Single opt-in


O single opt-in já possui um nível de notificação e ação do usuário. Ou seja, o destinatário recebe uma comunicação com a possibilidade de cancelar a inscrição na lista.


Uma vez recebida a confirmação do registo e caso não pretenda prosseguir com a ativação do serviço, no mesmo e-mail existe a possibilidade de solicitar o cancelamento da lista.


Opt-in duplo / opt-in confirmado


Também conhecido como opt-in confirmado, o double opt-in é o padrão para criar e gerenciar listas de contatos.


O modelo prevê o cadastramento por meio de formulário, e a confirmação de tal inscrição é realizada por meio de notificação por e-mail. Quem se inscrever deve confirmar o pedido de inscrição duas vezes.


Logo, é uma estratégia que concede maior autonomia para os usuários, e consequentemente, maior segurança para eles.


Portanto, é a estratégia de e-mail marketing mais segura para utilizar em seu negócio. Seja em uma empresa de desenvolvimento de software automação comercial, ou uma academia, essa estratégia pode beneficiar e muito sua empresa.

No entanto, uma desvantagem do double opt-in é que ele definitivamente reduzirá sua conversão porque os prospects não válidos são excluídos, e outros, mesmo que sejam válidos, não completarão o double opt-in em processo.


Por que é importante alinhar sua empresa com as leis de LGPD?


A finalidade da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é – como o nome sugere – proteger os dados pessoais dos cidadãos do Brasil. Neste momento de plena expansão do marketing digital, esta lei garante a liberdade e segurança fundamentais aos consumidores.


O LGPD, portanto, insiste na transparência dos procedimentos de coleta de dados pessoais.


De acordo com a Câmara dos Deputados do Brasil e o Senado Federal do Brasil, responsáveis pela aplicação do LGPD no país, os dados são considerados informações pessoais. Dados tais como:

  • Nome;

  • Moradia;

  • E-mail;

  • Idade;

  • Estado civil;

  • Dados financeiros;

  • Dados de herança.


Desse modo, esses dados obtidos através de qualquer tipo de suporte (papel, eletrônico, informático, som e imagem, etc.) estão protegidos por lei.


No caso de contrato dependente, quando o tratamento de dados pessoais for condição para a prestação de um produto ou serviço, o titular deve ser informado em posição de destaque.

Em poucas palavras: os endereços de e-mail são considerados dados pessoais.


Dessa forma, é preciso aplicar boas medidas de opt-in na estratégia de e-mail marketing do seu negócio, seja para sua empresa de soluções de automação industrial que vende transdutor de pressão, por exemplo, ou uma agência de marketing.


As 4 boas práticas de opt-in


Agora que você sabe a importância de implementar um opt-in em conformidade com o LGPD, tudo o que você precisa fazer é descobrir como fazê-lo.


Informe claramente sobre armazenamento de dados


Como já mencionado, o consentimento dado deve ser claro, transparente e inequívoco. Isso significa que você deve informar seus contatos de qualquer uso que seja feito dos dados que lhe foram confiados.


Isso inclui não apenas o uso dos dados, mas também seu processamento e armazenamento. Ou seja, o que você utiliza e armazena em sua base de dados. Sua conformidade com o LGPD, portanto, também depende da conformidade com todos esses processos.


Ou seja, assim como engenheiros florestais e construtoras precisam de uma autorização ambiental para construírem projetos em áreas florestadas, é fundamental ter autorização para armazenar os dados pessoais dos usuários que fornecem esses dados nas listas de e-mails.


Isso também se aplica aos provedores de serviços que você usa para processamento e armazenamento de dados, como: plataformas de e-mail, sites e CMS, software de cobrança, etc.


Caso estas empresas estejam localizadas fora do Brasil, por exemplo, uma empresa de calibração de equipamentos de medição que transportam para outros países, deverão informar os seus contatos que os seus dados serão armazenados e/ou processados ​​fora da área do país.


Ou seja, tudo deve ser informado aos usuários com clareza.


Salvar preferências em diferentes listas


Cada uso dos dados requer uma autorização diferente. Para se orientar facilmente, recomendamos que crie listas específicas.


Uma pessoa que lhe der permissão para lhe enviar newsletters aparecerá em uma lista, alguém que só aceita e-mails transacionais em outra, e a pessoa que aceitar ambos será incluída em ambas as listas. A automação de marketing facilita a vida e reduz os erros!


Reter permissões


Você deve manter as permissões concedidas para se proteger em caso de reclamação ou auditoria. Idealmente, essas informações são armazenadas automaticamente e facilmente acessíveis.


Empresas que utilizam dispositivos de controle industrial devem também estar em conformidade com LGPD mesmo se forem armazenar dados de outras empresas, em caso de mercado B2B.


Em suma, todos os seus contatos, independente de quais sejam, têm o direito de visualizar e modificar os dados que você possui. Ser capaz de acessá-lo a qualquer momento protege seu negócio e sua empresa contra denúncias.


Inclua um link de cancelamento de assinatura


É muito importante seguir esse passo, se não for o mais importante. Ou seja, incluir um link de cancelamento de inscrição em cada e-mail enviado é obrigatório.


Quer seus contatos sejam passados ​​por opt-in ou opt-out (em B2B), o link de cancelamento de assinatura permite que eles parem de se comunicar com você em apenas alguns cliques.


A boa notícia é que você pode fazer isso facilmente através de plataformas de e-mails que fazem todo o trabalho para você.


A plataforma possui os recursos necessários para estar em conformidade com o LGPD, ao mesmo tempo em que fornece ferramentas poderosas de automação de marketing.


Outras dicas de e-mail marketing importantes


Essas dicas a seguir são indispensáveis também para criar uma boa base de usuários e também para evitar que seus e-mails não sejam lidos ou serem considerados spam, Confira as dicas:


Escreva um assunto curto


O assunto do e-mail é o texto que precede o conteúdo da mensagem do boletim informativo e é exibido no servidor de e-mail do destinatário.


Um assunto de e-mail eficaz deve ser curto para atrair a atenção e evitar ser cortado pelos filtros de spam das caixas de entrada de seus assinantes.


Em princípio, não há limite para o tamanho do assunto de um e-mail. Na realidade, um assunto muito longo não será lido na íntegra porque as diferentes caixas de correio só podem exibir um certo número de caracteres.


Informações mais importantes no início


Insira as informações mais importantes no início do assunto para maximizar as chances dos e-mails serem lidos. Isso sem dúvidas instiga o usuário a ler seus e-mails, inclusive os próximos que ele receber.


Evite palavras de spam


As palavras spam são palavras monitoradas por provedores de e-mail para determinar se um e-mail é spam ou não


A presença de determinadas palavras em seus e-mails e, mais ainda, em seus assuntos, é um critério que pode levar os provedores a considerar suas mensagens como spam. Elas podem ir direto para a caixa de spam e nem serem lidas pelo usuário.


Isso ocorre porque, toda mensagem de e-mail, antes de ser entregue aos contatos, é de fato verificada por filtros de spam e, em particular, o assunto de um e-mail é o primeiro a ser analisado. Alguns exemplos de palavras de spam:


  • Promoção;

  • Esgotado;

  • Só hoje;

  • Cassino;

  • Urgente.


Portanto, analise bem as palavras que você vai utilizar para oferecer um produto, ou desconto.

.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


1 visualização0 comentário