O‌ ‌que‌ ‌é‌ ‌marketing‌ ‌pessoal?‌

Quando você começa a empreender, tudo ou quase tudo gira em volta do seu negócio. É um processo muito comum. Ou seja, a importância do Marketing Pessoal é bem grande.

É como uma mulher que se tornou mãe pela primeira vez. Tudo está relacionado à criança, que se tornará uma prioridade na vida dela, e depois pensará se vale a pena cuidar de si mesma. O marketing pessoal acaba ficando no limbo do seu negócio.




O trabalho duro é feito para que sua marca cresça, ganhe visitantes, leads e compradores. Cada seguidor na sua página comercial é comemorado como um gol em final de campeonato. Realmente, empreender é uma arte difícil, mas não impossível.


Porém, o maior erro que o empreendedor tem cometido atualmente é esquecer de si mesmo.


O marketing digital está para sua marca como o marketing pessoal está para o seu nome. Seu negócio é um sucesso, as pessoas compram, gostam do seu produto, estão sempre interagindo com a sua rede, mas elas não conhecem você.

As mochilas personalizadas que você vende são incríveis, entretanto, devemos alertar para essa questão muito pessoal. Seus clientes, seguidores e fãs precisam te conhecer.

O marketing pessoal se resume em um conjunto de ações e técnicas de marketing que promovem você, a sua imagem e seu profissional. Muitas vezes independente da sua marca, produto ou serviço.

Não tem segredo, são técnicas. Você se tornará protagonista da sua vida e não mais um bastidor das suas conquistas e vendas.

Essa autopromoção ajuda, e muito, na hora de aumentar o seu ticket médio e conseguir mais leads nas suas páginas.

Neste artigo vamos entender melhor sobre o marketing pessoal e como desenvolvê-lo.


Como surgiu o marketing pessoal


O intuito do marketing pessoal não é forçar uma imagem que não faz parte da sua vida apenas para permutar ou ganhar alguma coisa em troca. Você é o que é e as pessoas querem saber.

A campanha de marketing digital para a sua marca vender etiqueta térmica para código de barras continua. O que muda é sua autoridade e relevância no meio dessa negociação.

Este conceito nasceu lá pelo século XX e trouxe um novo olhar a respeito do marketing e venda de produtos e serviços.

Isto nasce da necessidade do profissional se enxergar como uma mercadoria. Para isso, ele deve se valorizar, reinventar e evoluir para não perder espaço perante a concorrência.

O mundo digital é muito hostil e, apesar de haver espaço para todo mundo, é possível ficar para trás.

Todo mundo pode fazer marketing pessoal de si mesmo, seja um chef de cozinha, um médico, um jornalista ou até mesmo um social media. Esta técnica não distingue pessoas ou classe pessoal.

Dessa forma, se você está abrindo uma empresa de contabilidade e consultoria, por exemplo, atrair clientes é uma tarefa difícil, vai precisar de muito marketing digital, estudos e análises.

Neste caso, se você é um contador reconhecido e um excelente profissional, vai fazer muita diferença.

Muitos clientes podem chegar até a sua empresa, simplesmente sabem quem está por trás da administração. Mas, além disso, o marketing pessoal é sobre fazer com que as pessoas conheçam você.


A necessidade do marketing pessoal


O marketing pessoal é necessário para a construção de uma carreira. Se você passou anos estudando e praticando tudo que você aprendeu para ter um negócio rentável, agora precisa mostrar isso aos outros.

Ao valorizar as suas habilidades e os seus diferenciais, você abre leques para novas oportunidades. Todo mundo adora as maquinas de cafe para consultório, mas elas precisam saber quem foi que as projetou.

Isso significa dizer que o marketing pessoal é fundamental, independente da fase da sua carreira ou sua profissão. A frase “Quem não é visto, não é lembrado” se aplica aqui.


Passo a passo para o sucesso


Existem algumas regras básicas de comportamento e técnica para aplicar na estratégia de marketing pessoal.

Todo mundo sabe que ao vender um sistema de gestão para transportadoras, o interessante é você sentar e estar junto com o seu comprador. Isso faz toda a diferença na hora de negociar qualquer coisa.

Abaixo, vamos ver quais são as vantagens do marketing pessoal e porque você deve adotar imediatamente.

  1. Divulgue seu trabalho de forma correta

Seu trabalho é ótimo, seu produto tem qualidade, durabilidade e sofisticação. Quem já comprou, adora. Entretanto, como vender mais se ninguém conhece?

Esta técnica também vale para a sua própria marca: alguém precisa estar olhando para você.

  1. Construa autoridade

Seja o especialista da sua área de atuação. Mostre que você sabe exatamente o que está fazendo e, melhor de tudo, que sabe do que o seu cliente precisa.

Se seu ramo for bancário, faça seus seguidores saberem que você sabe tudo sobre crédito para construir e reformar e, não só sigam seu canal, como também parem para ouvir o que você tem a dizer. Sua marca irá crescer dessa forma.

  1. Suas vendas ficarão mais rápidas

Ao trabalhar com o marketing pessoal, você vai poder pular etapas do funil de vendas. É como se fosse um bônus.

Se o seu cliente confia no profissional que está agindo, ele vai sentir vontade de comprar por impulso.

  1. Promoção da sua carreira

Tudo bem, talvez você não possua uma marca própria. Mas o marketing pessoal pode render novas oportunidades de emprego para você.

O controle de acesso para condomínios pode ser liberado pela sua promoção.

  1. Carteira de clientes

O marketing pessoal é um caminho para aumentar sua carteira de clientes. Seja amigo dos seus seguidores, trate as pessoas com intimidade, mostre quem você é.

Ao construir autoridade e chamar atenção do mercado, é mais fácil conquistar o seu espaço.

  1. Aposte no marketing de conteúdo

Produza conteúdo relevante para que as pessoas tenham interesse nas coisas que você produz.

Esta é uma técnica muito utilizada no marketing digital e que serve para qualquer negócio ou promoção.

  1. Aposte no networking

Seja presente, tanto no digital quanto no offline. Mostre que você é uma pessoa real, até mesmo com dificuldades, mas que superou todas elas.

Por isso, quando houver eventos presenciais, participe. Faça pré-eventos nas redes sociais também.


Coisas que você não deve fazer


Nem tudo são flores, e há alguns erros que não podem ser cometidos nesta estratégia. Apesar de óbvio, trouxemos algumas ações, infelizmente, muito comuns que ocorrem nas campanhas de marketing pessoal.

  1. Cuidado com os imprevistos

Saiba exatamente tudo que você precisa fazer. Não seja pego de surpresa pelo seu próprio negócio. Improvisos significam despreparo e podem afastar você dos seus objetivos e clientes.

  1. Não fale demais

Seja objetivo. Falar muito pode imprimir um ar de despreparo e os clientes podem entender que você está apenas enrolando. Mantenha o raciocínio e tenha cuidado com a língua.

  1. Seja sincero

Só diga coisas das quais você tem certeza. Informe-se, certifique-se e evite dizer mentiras aos seus clientes.

Em um momento em que as fake news estão cada vez mais perigosas, informações erradas são inadmissíveis. Fora que, mentir vai levar sua credibilidade para o lixo.

Diante disso, não ofereça o serviço de instalação de toldo em lona fixo se você não sabe fazer.

  1. Não se limite

Seja uma pessoa interessada nas diversas funções e assuntos. Mostre proatividade. As pessoas adoram profissionais confiantes e dispostos a ajudar no trabalho.


Inspire-se


Alguns nomes de sucesso que, para promover uma marca ou comportamento, utilizaram-se da própria fama foram:

  • Fábio Assunção;

  • Oprah Winfrey;

  • Lewis Hamilton;

  • Viola Davis.

Essas pessoas apostaram no marketing pessoal para promoverem algo ou até mesmo suas carreiras. Pode ser considerada uma forma sincera.

Quando damos rosto a algum projeto, a tendência é que as pessoas gostem cada vez mais.


Você é a sua marca

Vale lembrar que a sua marca é seu negócio e ele é importante. Muitas vezes é ele quem te sustenta, que está no mercado há bastante tempo. Até mesmo por motivos financeiros, não misture as coisas.

Separe as contas pessoais e empresariais. Seu marketing pessoal é importante para promover sua marca sim e a pessoa que você é.

Se você gostou desse conteúdo e quer entender mais sobre marketing pessoal, existem alguns livros disponíveis no mercado que irão te ajudar neste caso.

A seguir, confira três sugestões de livros para se inteirar mais acerca do assunto:

  • Nunca almoce sozinho, de Keith Ferrazzi;

  • A venda antes da venda, de Marcello Pepe;

  • Seja o CEO de sua vida, de Hubert K. Rampersad.

Algumas pessoas ainda vão em busca de cursos para aprenderem como desenvolver o marketing pessoal. Tudo é válido na hora de alcançar o sucesso. Então invista em si mesmo e busque seu lugar ao sol.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos

9 visualizações0 comentário