top of page

Como iniciar a pré-campanha eleitoral na internet

Atualizado: 10 de set. de 2021


Muitas pessoas acham que uma eleição começa quando o TSE libera o uso das propaganda eleitoral, mas ela começa muito antes disso. É bem provável que você já tenha ouvido falar em pré-campanha eleitoral ou ao menos em pré-candidatos.


A pré-campanha serve para que os partidos e candidatos passem a compreender um pouco sobre o pensamento das pessoas e como elas interagem a determinados estímulos que podem ser emitidos por diferentes fontes e vertentes.


Assim, é possível ter uma projeção dos resultados que poderão ser obtidos e realizar ações para aumentar as chances de vitória. Dentro de uma disputa política, é preciso ter uma série de dados que dizem o que deu certo ou errado na última eleição.


Uma pré-campanha eleitoral na internet tem exatamente esse objetivo, mas atendendo aquilo que envolve o ambiente digital, no caso, as redes sociais, sites, blogs e aplicativos de mensagens.


Inclusive, o TSE já prometeu ser mais rígido com as campanhas eleitorais feitas exclusivamente pela internet. O objetivo é acabar com a divulgação de notícias e perfis falsos, que têm como único objetivo manchar as eleições.


O que é uma pré-campanha eleitoral?


Carros de som, camisetas, mochilas personalizadas e até alguns bonés. Esses são os kits que muitos de nós crescemos vendo as pessoas distribuírem com o intuito de divulgar algum tipo de candidato.


Uma pré-campanha se trata do tempo necessário para que se faça um planejamento melhor, para que seja feita uma comunicação com os eleitores. É possível fazê-la de diferentes formas, desde que não afete as diretrizes do Tribunal Superior Eleitoral.


Pois bem, separamos uma série de dicas para as pessoas que têm o interesse de se candidatar e criar uma pré-campanha na internet. Quais são os pontos e cuidados necessários para conseguir fazer desse tempo algo produtivo para o dia em questão.


Entenda as demandas do eleitorado


A internet é o ambiente perfeito para encontrar os mais variados tipos de opiniões sobre vários assuntos. Por exemplo, se uma pessoa publica uma arte em impressão em madeira, possivelmente surgirão pessoas dos mais variados lugares para falar sobre a peça.


Logo, é extremamente fértil o ambiente de discussão existente na internet, basta cultivar o terreno para debates e acompanhar o que é dito. Seja promovido por você ou por algum outro canal.


Ocorre que é o eleitorado que decidirá se você é ou não condizente com a vaga necessária, bem como se oferecerá algo realmente útil para eles. Pode ser até estranho falar disso ou mesmo clichê, mas as pessoas estão esperando novas propostas nessa época do ano.


Você estará apenas fazendo o óbvio, mas será incrível o quão certo isso dará. É preciso falar aquilo que eles desejam ouvir, com o objetivo de conquistá-los. É assim que funciona o estudo do eleitorado.


Inclusive, avaliar a vontade das pessoas e trabalhar em prol disso gera resultados satisfatórios em diferentes frentes, indo desde uma assessoria ambiental até outras empresas variadas.


Fortaleça lideranças locais


O seu sucesso está vinculado a sua popularidade. Inúmeros figurões políticos, por mais polêmicos que possam ser, sempre conseguem se reeleger graças à base eleitoral consolidada no decorrer dos anos.


Uma forma de fazer isso é se unindo a líderes locais para aumentar sua influência perante aquelas pessoas. No caso da internet, existem diversos grupos, segmentos, cidades, bairros, estados ou ideologias.


É preciso adentrar em todos esses grupos para tentar manter uma boa relação com as pessoas mais relevantes dentro deles. Assim, você conseguirá lembrar e ter espaço para falar com um número maior de pessoas interessadas em você.


Não se esqueça dos idosos e adolescentes prestes a completar 16 ou 18 anos, pois estarão na época de votar e poderão garantir bons resultados para você. A internet é positiva e consegue agregar muito valor, mas lembre também de conversar pessoalmente.


Se você quer ser político, seja político


Existe a necessidade constante de trazer pessoas para o seu lado. A conciliação de partes opostas pode ser um grande potencializador de votos para a sua pré-campanha. Você precisa mapear as pessoas que te enxergam como líder e utilizar dessa influência.


Isso é o que chamamos de ser líder, que se trata da capacidade de mover pessoas para fazer aquilo que você deseja. Grande parte dos políticos faz diversos treinamentos para conseguir atrair o maior número de pessoas possíveis.

Pense em uma empresa de consultoria contábil que trabalha para diferentes pessoas dentro da mesma empresa. Para cada pessoa essa empresa oferece um conselho, de modo a contemplar aquilo que cada um deseja.


É pouco provável que você consiga resolver todos os problemas expostos, mas é certo que manterá por muito tempo a quantidade de pessoas que te rodeiam.


Defina sua abordagem


É necessário acreditar naquilo que se fala, ou seja, antes mesmo de esperar que o público acredite em você, é preciso que sua aceitação própria seja maior.


Isso não significa que você deve ser falso, a questão aqui é acreditar no que você fala e passar essa segurança para o eleitorado. Para isso é preciso criar uma cartilha com tudo o que você defende e quem são as pessoas que você atingir com os discursos.


O que muda para internet é que todo esse trabalho será convertido em filmes, vídeos, postagens e até lives com os seguidores. Desta maneira, será possível construir um ambiente real, assim como em diversas empresas, por exemplo, uma indústria de rótulos.


Os memes na internet são fortíssimos, logo existe a possibilidade de criar músicas, danças e textos que possam entrar na mente das pessoas. “Quem não é visto, não é lembrado”, por isso não se deixe ser esquecido.


Existe por fim, a necessidade de trabalhar com profissionais que acreditem no que você está dizendo. Quando o assunto é política, as pessoas podem se envolver pessoalmente. Então, para isso não ocorrer, busque por pessoas que te ajudem a criar essa imagem.


As redes sociais são um ambiente onde um erro pode significar o fracasso de uma campanha. Cuidado com falas que podem gerar os chamados “cancelamentos”. E esteja ciente que comentários avulsos não vazem para as suas redes.


Outro ponto forte está em fazer lives com candidatos para discutir assuntos de interesse mútuo, o que pode aliar as bases, mostrando a força de cada candidato, principalmente quando os cargos não competem entre si. Isso pode ser tão útil quanto dar canetas plasticas brindes para a população, por exemplo.


A internet exige um cronograma


Você precisa criar postagens todos os dias. Além disso, precisam ser publicações relevantes com o que o seu eleitorado está vivendo, sem se esquecer dos principais assuntos que movem a política nacional.


O Brasil, por exemplo, é um país onde a política é muito centralizada em Brasília. Isso faz as pessoas estarem muitas vezes mais ligadas a notícias do Distrito Federal do que do próprio município. É necessário reunir uma forma de agregar esses dois universos, como:


  • Stories do dia a dia do pré-candidato;

  • Enquetes respondendo perguntas;

  • Comentando os principais assuntos da semana;

  • Lives com convidados que agregam;

  • Lives com ideias e propostas.


Todas essas ações, bem como outras, podem estar dentro do cronograma que você criará para se comunicar com o eleitorado. Você vai precisar de uma caixas de papelão para transporte de mercadorias, onde deverá levar as câmeras e utensílios de interesse.


É provável que você terá uma equipe para te ajudar a realizar essas publicações, além do seu esforço pessoal em tentar responder ao máximo essas perguntas, principalmente para conseguir ter novos acessos e interações.


A quantidade nesses casos é essencial para criação de um padrão de acessos alto. Caso você pare de publicar, os algoritmos da internet passam a incluí-lo como uma pessoa que não utiliza das ferramentas deles, sendo que isso pode reduzir o seu alcance.


Considerações finais


Ao longo do artigo vimos os principais meios de criar uma pré-campanha eleitoral. Lembre-se que grande parte das ações não podem pedir o voto diretamente, mas devem construir a imagem de um político em ascensão.


Ademais, outro ponto que se deve ter atenção, é que a sensação que você deve passar para as pessoas é de que se você for candidato um dia, poderá e estará pronto a lidar com esses problemas, e mais do que isso, resolvê-los.


Trabalhar com postagens nas redes sociais é como ter uma impressora colorida para alugar, onde as pessoas estarão dispostas a verem os mais diferentes tipos de notícias e interagir de diferentes modos com aquela página, que até o momento é de um pré-candidato.


Essas dicas devem ser aplicadas de acordo com o seu objetivo. Criar uma página forte pode manter você na ativa, mesmo com um resultado negativo nas eleições. Quanto antes você fizer, melhor poderá obter os resultados esperados.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

7 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page